"Quando cada um de nós fizer o pequeno trabalho de cuidar de nós mesmos, o grande trabalho de tomar conta de todos será automaticamente completado"

Caminhos a Seguir:

Fascismo Ou Liberdade?

Parte 5

Traduzido por Janglada - janglada@openlink.com.br

Colaboração Carlos Airton

   

Martin: No final das contas, a consciência é ilimitada, então para qualquer um impor seu juízo de limitação para um outro é, obviamente, errado. 

Icke: Sim, e isso é o que a Illuminati manipula dentro da existência. Eles querem as massas de pessoas vigiando uns aos outros, procurando impor suas crenças um sobre o outro. 

Martin: Eles têm feito um bom trabalho de engendrá-lo dentro de nossa própria sociedade, porque isso é o que acontece. 

Icke: Sim, e o que isso ocasiona? Isto lhe mantém na realidade dos cinco sentidos. Se você observar nos maiores visionários da história, quem adveio e relatou coisas que estavam desafiando a realidade de cinco sentidos, pois eles são todos aqueles indivíduos que as autoridades dirigiram-se irados. 

Os visionários são muito importantes, porque eles oferecem uma versão diferente da possibilidade além da realidade de cinco sentidos. 

E então, eu freqüentemente ouço essa frase: “Mas, que escolha nós temos obtido? Esse é o modo que as coisas são.” 

Quais visionários apontam que isto não é o modo que as coisas necessariamente têm que ser. EXISTEM alternativas! Existem visões de possibilidades de alternativas. 

Eis a razão porque eles são muito perigosos para o Illuminati. Isto é porque eles começam apontando, não somente que essa realidade de cinco sentidos é uma prisão, mas ISTO NÃO PRECISA SER! E isso é—oh meu deus, fique quieto! 

Então, nós atingimos um certo limite de uma extensão de uma longa distância de alguns aviões colidindo alguns prédios no dia 11 de Setembro. Mas isto está tudo ligado. Ainda que se conseguíssemos compelir tal fato para os eventos dos cinco sentidos, e contemplá-los somente nesse nível, então, nós não nos moveríamos adiante rapidamente, porque nós somos pegos na ilusão, que somos intencionados a ser distraídos. 

Martin: Vamos voltar agora. 

Eu sinto aversão de explanar alguma coisa tão mundana, após onde nós estivemos, mas eu sei que isso é parte de seu livro novo. Vamos falar sobre uma de suas pessoas “prediletas”, Dick Cheney. Vamos falar sobre seu último plano. 

Icke: Ok. Eu realmente discorri um capítulo sobre Cheney no livro, expondo os últimos planos dos jogadores, antes que eu abordasse sobre a tragédia do dia 11 de Setembro, porque pelo tempo as pessoas estarão terminando de ler sobre seus últimos planos, pois eles já não acreditarão numa palavra que tais pessoas proferem! 

Martin: [Regojizando] 

Icke: Porque isto é inacreditável! Dick Cheney é uma das peças mais depravadas de trabalho dentro da administração Bush, junto com George Bush pai, que é o influenciador de seu filho, logicamente. 

Cheney tem sido, para mim, um dos orquestradores disso, no nível do jogo na Casa Branca. Ele tem sido um orquestrador real. Ele é um grande mago negro, que sabe como brincar com as mentes e manipular a energia. 

Logicamente, se você justamente perceber no seu nível de cinco sentidos, entre o ano de 1995-2000, quando ele se congregou a campanha de George Bush Filho. 

Realmente, George Filho e o Clube de Cultura, e seus sons de Camaleão Carma, aduzem: “Ele vêm e vai; ele vêm e vai” concebe toda uma nova realidade agora, não concebe? [Regojizando] 

De qualquer forma, entre o ano de 1995-2000 ele foi o Chefe Executivo e o Senhor Importante de Halliburton, que é a maior companhia de serviços da indústria de petróleo no mundo. Uma de suas maiores subsidiárias é a Brown & Root. Brown & Root era o financista e controlador, por toda a sua carreira política, do governo de Lyndon B. Johnson. E o que você descobre é que foram concedidos contratos vultosos para a Brown & Root por Johnson, não menos na guerra do Vietnam, quando um pagamento em substituição foi efetuado pelo dinheiro que eles estavam lhe fornecendo, eu quero dizer, ele era um corrupto quando eles o contataram. 

Mas agora, quando você descobre, quando existe uma guerra como na Bósnia e em Kosovo, quando as forças de manutenção da paz entram, a Brown & Root consegue os contratos para tomar conta das tropas, hospedando e alimentando as tropas. Isto é um grande plano desonesto para se obter dinheiro no qual, Halliburton/Cheney se beneficiaram imensamente! 

E quando você atenta para as companhias como a Halliburton e o grupo Carlyle, o que eles fazem é, monetizar seus vastos multi-bilhões de dólares, porque eles controlam as decisões do governo. 

Se você observar no Grupo Carlyle—de George Bush pai, e para Frank Carlucci, o prévio número dois da CIA, e para James Baker III, logicamente, o Secretário de Estado durante a Guerra do Golfo na presidência de George Bush pai—seus métodos de operações é arrematar rivalizando por companhias de defesa e outras companhias que se beneficiam de contratos governamentais. 

Então, uma vez que eles compram essas companhias por alguns centavos de dólares, que eles estavam rivalizando, subitamente aquelas companhias atraem os vastos contratos governamentais que fazem deles uma fortuna. Porquê? Porque as pessoas liderando o Grupo Carlyle controlam as decisões do governo. 

[Nota do Editor: Aquele de você aluno aplicado destas “notas de classe” de nível graduado do SPECTRUM que tem estado acompanhando os comentários detalhados de Sherman Skolnick pelos últimos poucos anos, sabe muito pouco sobre as atividades do Grupo Carlyle além dos criminosos de colarinho branco.] 

Se você observar em Halliburton em posição abaixo de Cheney, eles foram dados massivos contratos governamentais, e também empréstimos, e garantias de empréstimos que os beneficiam para o nível de incomensuráveis montantes de dinheiro. 

Entrementes, Brown & Root obteriam os contratos—e ainda conseguiriam os contratos para—as denominadas operações de “manutenção da paz” em redor do mundo. 

Se você contemplasse a ocupação de Mike Ruppert, que foi um antigo investigador de narcóticos junto com a polícia de Los Angeles, e lesse a respeito de suas experiências, você descobriria que a Brown & Root é um ramo mais importante da operação de movimentação de droga governamental Bush-Illuminati. 

Então, quando você repara que o Exército de Libertação de Kosovo—a KLA que foi uma fachada da CIA, foi usado como um pretexto para entrar em Kosovo—se você percebesse—eu comento isso no livro— que as agências de droga na Europa e em outro lugar aduziram que, a KLA era e é uma das principais redes de distribuição de droga naquela parte do mundo... 

E, logicamente, quem está lá agora? Brown & Root. 

Com isso, o último plano de Cheney com Halliburton era sobre manipular contratos governamentais para fazer dinheiro, obtendo contratos para a  Brown & Root que anuiu que a operação de movimentação de droga da Brown & Root prospere e se amplie. E também houve uma subsidiária da Halliburton que foi concedida contratos para reconstruir algumas das infra-estruturas de petróleo no Iraque que foi destruída pelas explosões, pelo Departamento de Defesa de Cheney naquela época da Guerra do Golfo. Lembre-se: Cheney era Secretário de Defesa para George pai naquele período da Guerra do Golfo! 

Então, você tem essa situação onde Cheney era Secretário de Defesa no Pentágono, orquestrando o bombardeamento do Iraque e a destruição da infra-estrutura de petróleo Iraquiana. Com isso, como chefe da Companhia de Halliburton, ele obtém os contratos do Iraque para reconstruir a infra-estrutura de petróleo. 

Eu quero dizer, isto é justamente tão viciado e ridículo que você não poderia maquiná-lo! 

Cheney era também, através da Halliburton, um beneficiário, e continuará a ser, de qualquer oleoduto de petróleo que percorre entre os campos de gás e petróleo do Mar Cáspio, através do Afeganistão, e pela costa do Mar Árabe do Paquistão, o qual teve que ser paralisado por causa do regime Talibã no ano de 1990. 

Com isso, esse oleoduto não progrediria, cessando os lucros do mesmo, o qual dependia da remoção do Talibã. Isto agora provavelmente procederá, graças a guerra no Afeganistão, a qual também beneficiará a companhia de Cheney, que tinha investido multi-milhões de dólares. 

Eu abordei alguns detalhes sobre Cheney no livro porque deduzindo-o é compreender sobremaneira acerca do incidente no dia 11 de setembro. 

Mais uma coisa, incidentemente, que eu mencionei no livro é o que os maiores jogadores, incluindo Cheney, estavam fazendo enquanto a tragédia do dia 11 de setembro transcorria. E isto é extraordinário! 

Martin: O que Cheney estava fazendo? 

Icke: Vamos abordar essa questão, resumidamente. Eu a mencionei em detalhes no livro, e isto é absolutamente estonteante! 

Leroy Fletcher Prouty foi o sujeito que serviu no Grupo de Operações Especiais durante a Administração de Kennedy, e ele disse uma vez, alguma coisa muito audaz. Ele proferiu: “Assassinatos não acontecem. Eles são permitidos acontecer. Eles são permitidos ocorrer. E se você quiser saber quem estava envolvido no assassinato de Kennedy, observe quem tinha o poder para remover a segurança no momento crítico.” 

Você sabe, a tragédia do dia 11 de Setembro foi exatamente isso. Se você examinar o assassinato do President Kennedy, de Bobby Kennedy, Martin Luther King, da Princesa Diana, de Rubin em Israel, você descobre que o processo Prouty é influente toda vez. No momento crítico, a segurança bateu em retirada. E se isto não tivesse ocorrido, o assassinato não teria acontecido. 

O que você tem no incidente do dia 11 de Setembro, e eu abordo isso em grandes detalhes no livro, pormenorizando a coisa toda, é a retirada da segurança, através do NORAD, que deveria reagir aos raptores de avião. Mas existe um problema maior em termos de reação dentro da autoridade de aviação civil, que é uma operação governamental. 

De forma interessante, o chefe de segurança da Autoridade de Aviação Federal no dia 11 de Setembro era um homem chamado Michael Canavan, que tem sido o principal oficial de comando dentro do Grupo de Operações Especiais e guerra psicológica em Ft. Bragg e outros lugares, sendo o fato uma coincidência insólita. Michael Canavan mudou seu trabalho dez meses antes do incidente do dia 11 de Setembro, e demitiu-se, literalmente, poucas semanas depois. Ele era chefe de segurança naquele período. 

Com isso, eu acho que questões acerca disto precisam ser interrogadas, porque quando as pessoas lerem o livro, como eu coligi isto tudo, eles verão que a falta de reação das Autoridades de Aviação Federal, e do NORAD, é uma vergonha derradeiramente indefensável. 

Logo, parte disso “permitir isso acontecer” começa envolver-se no contexto onde estavam tais principais jogadores enquanto tudo isto transcorria. 

George Bush, o Comandante Chefe Militar Americano, logicamente, que nós sabemos onde ele estava. Ele estava em uma escola na Flórida. Ele soube acerca do World Trade Center sendo impactado pelo primeiro avião, antes dele chegar na escola. Eu apresento isso no livro. E o que ele disse, eu assisti isso ao vivo na CNN quando eu estava em um bar de hotel na Bermuda, depois que eu tinha estado palestrando lá, era esperando por um avião. 

Ele falou em um encontro numa cidade na Flórida, poucas semanas depois da tragédia do dia 11 de Setembro, quando um garoto chamado Jordan lhe indagou o que ele fazia na hora da tragédia, e o que ele sentiu, e ele disse que ele viu a colisão do primeiro avião no prédio do World Trade Center de uma televisão na escola, e cogitou: “Que piloto bárbaro!” Certo? 

Sendo inacreditável, o mínimo que se pode dizer. Eu quero dizer, antes de tudo, ele podia não ter visto o primeiro avião impactando na primeira torre na televisão, porque isto não foi mostrado ao vivo. E isto realmente não foi mostrado até bem depois, quando algum filme, de alguém filmando na rua, foi veiculado na televisão muito tempo depois. 

Segundo, ele disse: “Eu pensei ‘Que piloto bárbaro! Isto foi um acidente terrível.’ ” Antes de tudo, ele soube antes desse momento, que tinha havido um sequestro de avião, que o avião tinha perdido contato com o controle de tráfego aéreo. Logo, isto foi uma mentira total, uma mentira rude, para dizer que ele achou que isto foi um acidente terrível. Ele soube o que estava acontecendo. 

Mas, vamos por isso à parte por um segundo, tomar um fôlego e tomar um passo atrás. Esse homem é o Presidente dos Estados Unidos. Ele foi dito que uma aeronave comercial colidiu em uma das torres do World Trade Center. O que você faria como Chefe do Estado Maior Militar, e como líder aparente do país, contudo ele nunca foi eleito? O que ele fez? Ele encaminhou-se para dentro de uma classe de alunos de segundo grau, que leram para ele, uma história sobre uma cabra. 

Martin: [Regojizando] 

 

Parte 1 - Parte 2 - Parte 3 - Parte 4 - Parte 5 - Parte 6

 

 

 

Menu de artigos da seção David Icke

Como Ser Uma Pessoa Programada

Sombras de Lama

Os Predadores e o Ponto de Aglutinação

O Que é a Matrix?

As Mensagens da Água

A Matriz Holográfica Reptiliana, a “Realidade” Fabricada

Seja um colaborador do site

Página Principal