"Duvidar de tudo ou crer em tudo, são duas soluções igualmente cômodas, que nos dispensam, ambas de refletir"

Caminhos a Seguir:

Fascismo Ou Liberdade?

Parte 6

Traduzido por Janglada - janglada@openlink.com.br

Colaboração Carlos Airton

   

Icke: Isso é o que ele fez! 

Martin: [Sorrindo]

Icke: Cinco minutos depois, Andrew Card, o Chefe do Estado Maior da Casa Branca, veio e sussurrou no seu ouvido - uma foto que foi vista ao redor do mundo. Conforme Bush, nesse encontro na cidade, Card lhe exclamou: “Sr. Presidente, um outro avião impactou no World Trade Center. A América está sob ataque.” 

Com isso, o que o Presidente dos Estados Unidos fez AGORA? Dois aviões colidiram no World Trade Center. Ele senta lá por mais vinte e cinco minutos, e ouve uma história sobre uma cabra. 

Martin: [Regojizando] 

Icke: E reagindo como se nada tivesse acontecido, exclamando coisas como: “Oh, vocês devem ser alunos do sexto ano. Esse é um bom comentário!” Certo? O que está acontecendo aqui?! 

Martin: [Sorrindo] 

Icke: Ele então vêm a publico, faz um enunciado insignificante as 9:30 hs., e então, faz seu caminho de volta para o avião Força Aérea Um. 

Agora, nos foi dito que ele foi voar, e que não regressou para Washington, como líder do país, porque eles tinham sido informados por telefone que o “Avião Força Aérea Um era o próximo alvo”, e passando um código que mostrou que estes eram sujeitos reais que conheciam o sistema. 

Bem, nós desvendamos, duas semanas depois, que isso foi uma derradeira mentira. A Casa Branca tinha que admiti-lo. Não houve comunicação. Isto foi justamente uma desculpa para explicar porque o Presidente dos Estados Unidos não chegou em Washington até dez horas depois do primeiro avião colidir. 

E, também, por qual motivo, se eles tinham sido avisados que o avião Força Aérea Um era o próximo alvo, e porque o Presidente deixou a Flórida no Força Aérea Um? Porque?! 

Logicamente que isto é uma mentira! A coisa toda é uma mentira! E a outra coisa é, porque os terroristas lhe diriam que o avião Força Aérea Um era o próximo, quando eles não tinham lhe dito sobre os outros quatro aviões? A coisa toda é uma mentira, que equipara-se, logicamente, nessa história toda. Isto é uma mentira do começo ao fim.  

Então, existe essa interrogação: Se essas pessoas não tinham idéia do que estava acontecendo, então porque o Presidente foi permitido permanecer em uma escola, que era um evento público que já tinham conhecimento algum tempo atrás, que ficava a cinco milhas de um aeroporto. Porque ele foi permitido continuar com isso? Se ele não soubesse o que estava acontecendo, então o que o Serviço Secreto faria, seria remover o Presidente para um lugar seguro onde ninguém soubesse onde ele estava. Mas, ao invés, ele fica sentado lá por mais uma boa meia-hora.  

Então, logo depois ele fez seu enunciado, e antes que ele chegasse no avião Força Aérea Um, o avião 77 também tinha colidido nas torres, ou então, eles nos disseram. Existem pessoas que indagam isso. Mas o Pentágono tem sido “pressionado” - entretanto, isto foi feito. 

Agora, essa é uma ação desgraçada - Eu quero dizer, omitindo prévio conhecimento, que Bush obviamente tinha - justamente no nível de competência, o homem deveria ter se resignado de vergonha no modo que ele reagiu. Ele era o único homem naquele instante que poderia dar permissão para um avião de passageiros comercial ser abatido por caças americanos, se pusesse em risco a população em terra. E ao invés de estar lá, pronto para fazê-lo, ele estava ouvindo uma história sobre uma cabra.  

Vamos falar agora do homem número dois na hierarquia militar dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld. 

Agora, eu não estou dizendo “Eu escutei” ou “alguém me disse”. O que eu estou dizendo que você está ouvindo, Rick, é das próprias palavras deles, as quais eu tenho gravado. Donald Rumsfeld foi indagado, no programa Larry King Live, o que aconteceu com ele naquela manhã? O que ele estava fazendo naquela manhã? 

Ele disse isso: Ele estava no seu serviço no Pentágono, desde aproximadamente 8:00 hs - isso é justamente quando o Vôo 11 decolou, o primeiro avião de Boston. Ele disse que ele estava recebendo convidados de uma delegação Congressional sobre terrorismo e segurança - de forma muito estranha. Que coincidência! E depois de algum tempo, alguém caminhou no saguão e lhe entregou um bilhete dizendo “um avião impactou no World Trade Center”. 

Ele disse: “Eu deixei rapidamente a reunião e caminhei rente a porta para passar uma instrução da CIA.” Ele disse: “Aproximadamente quinze minutos depois” - estas são suas próprias palavras - “quinze minutos depois, eu senti uma coisa estremecendo, e foi o Pentágono sendo atingido.”  

Com isso, ele tinha nos passado uma descrição do desenvolvimento dos acontecimentos. Você retroage desde o instante que o Pentágono foi atingido, que foi ás 9:43 hs. E quando você regride quinze minutos, você está ás 9:25 hs. Vamos agora conceder ao fato mais cinco minutos, para segurança, você está as 9:20 hs. Ele estava dizendo, então, que nos últimos vinte minutos das nove horas, em seu serviço no Pentágono, foi quando ele recebeu a nota dizendo “um avião impactou no World Trade Center”.  

Esse avião colidiu no World Trade Center ás 8:45 da manhã. Um segundo avião colidiu brevemente antes das 9:05 hs da manhã. Aparentemente, eles não mencionaram isso no bilhete. E quinze minutos depois, um avião que foi sequestrado, por 40-45 minutos saiu de Washington, e impactou no Pentágono, e a primeira coisa que esse Secretário de Defesa disse foi que ele soube sobre esse incidente, quando ele sentiu uma “coisa estremecendo”.  

Martin: [Regojizando] Uma gama de mentiras.  

Icke: Eu esclareço mais sobre isso no livro; eu estou justamente lhe fornecendo dois resumos das notícias principais aqui. 

Então, vamos aludir agora do homem número três na hierarquia nesse dia, um sujeito chamado General Richard B. Myers, que é AGORA Chefe dos líderes da Junta de Pessoal, e Exercia Atividade de Liderança, na América, no dia 11 de Setembro.  

Novamente, eu estou usando suas próprias palavras. Ele foi entrevistado na rádio das Forças Armadas e televisão, e foi interrogado sobre o que ele estava fazendo quando isto tudo estava acontecendo? E ele disse - agora, esse é o homem súpero uniformizado na arena militar Americana, no solo Americano naquele dia - porque o Líder estava partindo em um avião para a Europa, ou para algum lugar no Atlântico, pois ele disse que tinha um encontro programado naquela manhã no Capitol Hill, com um sujeito chamado Senador Max Cleland, para discutir a audiência da nomeação de Myers’ imediatamente depois do dia 11 de Setembro, pois eu acho que isto era 13 de Setembro, como o novo oficial Chefe da Junta de Líderes de Pessoal.  

Ele disse que, antes que fosse para essa reunião, ele viu na televisão  - isto é impressionante como as televisões estão por toda parte - que um avião tinha colidido no World Trade Center.  

Certo.  

Você é o militar súpero uniformizado na América, e você justamente viu que um avião colidiu no World Trade Center. E você está em poucos minutos, dentro de um carro, do Pentágono.  

O que Myers disse que ele fez, então? Ele disse que foi para uma reunião programada com o Senador Max Cleland.  

O quê?  

Ele então disse, com suas próprias palavras, que ele saiu da reunião. Alguém tinha lhe dito que um outro avião tinha colidido no World Trade Center, e ele disse, que imediatamente alguém lhe falou “o Pentágono foi atingido”. 

Então, agora nós podemos por uma linha de tempo na sua história. Ele deve ter ido para a reunião com Cleland restando quinze minutos para ás nove, quando o primeiro avião colidiu. E ele deve ter estado lá até aproximadamente vinte minutos para as dez horas, quando o Pentágono foi atingido. Ele disse que, em todo esse tempo, em uma reunião programada com um Senador, que as pessoas no Pentágono souberam realmente a respeito, e que ninguém lhe disse que o segundo avião tinha colidido no World Trade Center, ou que um avião estava rumando novamente para Washington, que tinha sido seqüestrado a quarenta e cinco minutos ou mais. Então, ele disse que ele entrou num carro e correu para o Pentágono. Eu não estou certo como ele fez ambas as coisas, mas isso é o que ele falou. E isso é a primeira vez que ele soube disto.  

Agora, isso é claramente bobagem, mas isto tem um tema comum. E o tema comum entre o comportamento de Bush, a história de Rumsfeld, e a de Myers, é que eles colocaram-se em posições onde eles poderiam não REAGIR no momento crítico que os seqüestros estavam acontecendo.  

ISTO FOI PERMITIDO ACONTECER!  

Vamos considerar a citação de Fletcher Prouty em relação ao que eu justamente disse: “Assassinatos não acontecem apenas. Eles são permitidos acontecer. Se você quiser saber quem estava envolvido em um assassinato, observe quem tinha o poder para retirar a segurança no momento crítico.”  

Isto foi permitido acontecer! E Myers, Rumsfeld, e Bush foram colocados em posições onde eles não poderiam reagir - ou pelo menos disseram que não poderiam.  

Uma das coisas que estão acontecendo, Eu acautelaria as pessoas a refletirem sobre isso quando estiverem ouvindo histórias sobre a incompetência de Bush, e a incompetência das autoridades quando a tragédia do dia 11 de Setembro transcorria. Umas das grandes telas de fumaça para o frio calculista assassinato e assassinato é a incompetência. Isto é o que eu alcunho de “incompetência orquestrada”.  

O que eles querem realmente que você faça é acreditar na “história oficial”. Se você não acreditar nisso, e algumas pessoas não acreditam, então eles tencionarão lhe distrair dentro de uma rua sem saída na qual você estará condenando o governo por incompetência.  

Isto NÂO é incompetência! O que aconteceu no dia 11 de Setembro foi um frio, e calculado assassinato em massa, por forças que controlam o governo dos Estados Unidos, a corporação dos Estados Unidos.  

Qualquer um que ler o livro Alice In Wonderland And The World Trade Center Disaster não ficará com dúvida que a “história oficial” é um derradeiro lixo.  

Martin: Agora, eu sei que estamos esgotando o tempo nessa entrevista, então vamos colocar algumas considerações finais para o encerramento do assunto.  

Vamos dizer, se você pudesse passar alguns comentários finais para nossos leitores, possivelmente Americanos, a despeito dos meios os quais eles podem mudar seus conceitos, e impelir uma mudança para o que pareceria ser um iminente controle fascista e estado militar. Como as pessoas podem tomar uma mudança de planos que conduzirá para uma consciência maior, e manifestar paraíso, ao invés da prisão?  

Icke: Antes de tudo, nós temos que compreender que nós somos consciência infinita, e nós não somos a pessoa que supomos ser. Quando nós pensamos, nós achamos que somos um indivíduo, e nós nos identificamos com nosso corpo e nome, e nós somos tomados na ilusão dos cinco sentidos. Nós somos pegos no mundo ilusório do Illuminati.  

Então, antes de tudo, nós temos que compreender que nós somos Consciência Infinita tendo uma experiência física - isso é tudo. E a experiência física não é o que nós somos, isto é o que nós estamos experienciando.  

Quando você faz isso, antes de mais nada, você perde o medo das conseqüências, porque não existem conseqüências. Você é Consciência Infinita. Você sempre será Consciência Infinita.  

Você é: Tudo Isso É, Sempre Tem Sido, e Sempre Será.  

Então, você contempla as consequências em termos de experiencia. Quando você faz isso, você começa a perder o medo das consequências em fazer o que você acredita estar certo. Porque nós começamos a fazer o que nós acreditamos estar certo, e paramos de fazer o que nós acreditamos estar, totalmente errado, e estar certo para nós no momento. Porque se nós não fizermos, então está tudo acabado; e isso será um estado fascista dentro de cinco anos. Isto está muito próximo disto agora.  

E nós precisamos começar a ficarmos sábios. Isso é, sábios para as técnicas de controle, e sábios para saber onde a agenda está conduzindo. E uma vez que fizermos isso, nós nos tornamos muito mais difíceis para manipular.  

Uma vez que compreendamos o “problema, reação, e solução” - isso é: criar o problema, obter a reação, oferecer a solução para o problema que você criou - você começa a tomar conhecimento de situações como a tragédia do dia 11 de Setembro e o susto do Anthrax em uma consideração bem diferente. Você pode ver através da ilusão, subitamente. 

Também, indague essa questão quando alguma coisa acontece: Quem se beneficia? Quem se beneficia disso, e quem se beneficia de acreditar na minha “versão oficial” da tragédia do dia 11 de Setembro? 

E se você aplicar isso com o dia 11 de Setembro, as únicas pessoas, as ÚNICAS pessoas que se beneficiarão disso são aqueles que almejam remover as liberdades e direitos básicos para privacidade por todo o mundo, aqueles que querem engendrar uma situação na qual você tem uma guerra declarada chamada de uma Guerra contra o Terrorismo.  

Então, você somente tem que demonizar um país através de sua mídia, e então, rumar e reagir intempestivamente sua sujeira, e pegar o comando. A Guerra contra o Terrorismo é uma muito boa ação orquestrada inescrupulosamente. Isto é muito melhor do que ter uma guerra contra um país particular, porque você obtém muito maior flexibilidade para ir aonde você quer. 

Mas eu diria: Eu continuo ouvindo das pessoas que nós devemos apoiar a liberdade, nós devemos lutar pela liberdade. Eu não acho isso. Eu não concordo. Se você começar a lutar pela liberdade, então você está tomando parte no campo de jogo de cinco sentidos. 

Nós não temos que lutar por liberdade. Nós temos que ser livres, que é um modo completamente diferente de contemplá-lo. Justamente ser livre!  

O que isso significa?  

Nós indagamos tudo que nós somos ditos.  

Nós FAZEMOS o que nós acreditamos ser certo, não o que nós acreditamos que as pessoas em nosso redor acharão aceitável, ou concordem.

Nós justamente vivemos nossas vidas em liberdade.  

Eu acho isso, portanto eu viverei minha vida no modo que eu penso. E eu farei isso naquele modo do que eu acho, ao invés do que eu acho que outras pessoas acharão aceitável de mim, porque isto é diferente do que eles acreditam.  

Isto é uma questão de ser livre. E isso é um estado de ser. Isto não é fazendo, isto é um estado de ser.  

E uma vez que você adentra naquele estado de ser livre, e sem permitir qualquer coisa brecá-lo de ser livre, então você cria, você projeta um campo de energia, uma forma pensamento ao redor de você, um estado de ser, que lhe permite ser livre. 

Uma das coisas que as pessoas me disseram é: “Porque você ainda está vivo?!” 

Quando eu viajei pela América, dialogando com pesquisadores e discursores de conspiração - e boa sorte para eles, eu me rendo para eles - novamente eu escutei eles proferindo a respeito “Oh, eu não sei quanto tempo mais eu serei permitido fazer isso” e “Minha excelência, eu não sei quais serão as consequências”. 

E isso é importante, porque eles têm medo das consequências, mas eles estão fazendo isto de qualquer modo. Isso é o que nós chamamos coragem. Mas existe um estado de ser além da coragem, o qual não é estar com medo. 

Coragem é sobrepujar o medo. Se você não está com medo, você não precisará de coragem. Você justamente não precisa disto. Você justamente faz o que você acredita ser certo. Não existe nenhuma coragem nisto, pois você justamente faz isto porque isto é certo. 

E quando as pessoas me dizem: “Como você ainda está vivo?” Isto é porque isto não é minha realidade que eu não estarei. Isto não é minha realidade que o que eu estou fazendo pode ser parado. Isto não é minha realidade. Lembre-se, Rick, esse mundo físico de cinco sentidos é um espelho de nossa consciência; isso é tudo que isto é. 

Se eu não permito uma conexão entre minha consciência e a consciência daqueles que anseiam me parar, para o ponto onde eu não os permito que a força sobre mim me pare, até mesmo contemplando a possibilidade de eu ser brecado - em outras palavras, Eu não os permito fazer uma ligação comigo, em um nível de consciência - então, eles não podem possivelmente conectar-se comigo fisicamente. Isto não é possível. 

O que eu estou enunciando é, isto é como, se eu estivesse observando dentro de um espelho, justamente eu, e não existe nada que possa fazer uma ligação comigo, no espelho. Somente se eu permitir alguém do Illuminati se posicionar rente de mim, e me pegar pela garganta, pode esse espelho refletir o controle do Illuminati sobre mim. 

Eu não sei se isto está fazendo sentido. 

Martin: Sim, absolutamente. 

Icke: Se nós não lhes permitir conectar conosco em um nível de consciência, nós não os deixaremos entrar, nós até mesmo não contemplamos a possibilidade que nós podemos ser brecados ou que nós podemos encarar consequências de um tipo desagradável, pois não existe nada que eles possam fazer, na realidade física, porque eles não podem fazer uma ligação conosco em um espelho, se eles não tiverem feito uma ligação no ponto do que está sendo refletido. Eles não podem fazê-lo! 

Essa é a força que nós temos! Isso é porque eles têm trabalhado duro para banir de circulação, suprimir, ridicularizar, e condenar esse conhecimento da força que nós temos. 

Isto foi jovial, Rick, quando eu inicialmente cheguei na América, e viajei extensivamente por três meses em 1996. Eu continuei encontrando-me com discursores de conspiração, e todos eles falavam sobre as consequências. Eu acho que no nível que estamos falando agora,o que aconteceu com William Cooper era inevitável. 

Martin: Sim, isto foi. 

Icke: Isto foi inevitável porque Bill falou constantemente a respeito, do que eu li e vi de algum modo, sobre as consequências.  

Martin: Bem, ele estava sempre dizendo “Eles nunca me pegarão vivo!” 

Icke: Sim, então eles não o pegaram vivo. De novo, “Eles nunca me pegarão vivo!” Isso está deixando na forma-pensamento, a ligação, que eles pegarão ele, ou que eles poderiam pegá-lo. Uma vez que você deixa isso entrar, voce está fazendo uma ligação, você está permitindo esse cenário potencial se manifestar na sua consciência. Uma vez que você faz isso, isto pode se manifestar fisicamente. 

Martin: Eu concordo. Pensamentos são coisas.  

Icke: E assim, eu diria, e isto advém do coração, e eu realmente respeito qualquer um que faz isso e expõe esse assunto no ambiente que nós estamos no momento, sobretudo, comentando agora. Não deixe dentro da sua consciência a fração de possibilidade que qualquer coisa possa acontecer com você de uma natureza desagradável, ou que qualquer coisa possa invariavelmente parar o que você faz. Porque se você mantém tal tipo de afirmação positiva, eles não podem brecá-lo, porque eles não podem fazer uma ligação física. 

Martin: Bem explanado! Eu realmente aprecio você tomar esse tempo comigo e nossos leitores. Isto tinha sido minha esperança, nessa conversa, por causa da natureza das histórias que nós temos estado abrangendo nos últimos poucos meses, as quais têm estado basicamente obrando suas veredas até a forte pirâmide, e isto tinha sido a minha esperança que nós abrangeríamos, do nível acima da pirâmide, e a consciência do Grande Contexto nessa entrevista. E isso é exatamente o que aconteceu. Então, eu realmente aprecio isso. 

Icke: Sim, logicamente, e eu estou numa jornada de recordar, também. E aonde eu estou, no momento, o que nós conversamos hoje de noite a respeito, é onde eu estou nesse instante. A senda jamais termina! 

Martin: Eu tenho observado uma mudança substancial, nos últimos 5-7 anos, na sua pesquisa. Eu tenho visto o crescimento e a clarificação, e eu acho que isto é muito emocionante contemplar. Isto é uma jornada impressionante. Isto é maravilhoso, realmente! 

Icke: Bem, novamente, isto não está erigindo sua tenda! Uma vez que você arme sua tenda, o que você está realmente dizendo é que você conhece isto tudo. E quando alguém supor que eles sabem disto tudo, eles estão justamente confirmando que eles não sabem! 

O que eu tenho estado fazendo é obrando minha senda até a pirâmide. Você usou a frase perfeitamente. Isso é exatamente o que eu tenho estado fazendo. E a jornada jamais termina.

 

***************************************************** 

wwwTheSpectrumNews.org

E-mail: thespectrum@tminet.com

Endereço: PO Box 1567, Tehachapi, CA 93581

 

Parte 1 - Parte 2 - Parte 3 - Parte 4 - Parte 5 - Parte 6

 

 

 

Menu de artigos da seção David Icke

Como Ser Uma Pessoa Programada

Sombras de Lama

Os Predadores e o Ponto de Aglutinação

O Que é a Matrix?

As Mensagens da Água

A Matriz Holográfica Reptiliana, a “Realidade” Fabricada

Seja um colaborador do site

Página Principal