"A Maioria das pessoas preferiria morrer à pensar. De fato, muitas o fazem."

Mutilações de animais

Em 19/9/67, no Condado de Alamosa, Colorado, uma potra chamada Lady foi encontrada morta e com a cabeça descarnada. Ao realizar a autópsia, o Dr. John Altshuler viu que o cérebro, a espinha dorsal e alguns órgãos (como o coração) foram retirados com assombrosa precisão. O sangue também fora totalmente drenado, sem manchas no corpo nem no solo ao redor.

Quando o Dr. Altshuler realizou testes nas amostras de tecidos no microscópio, descobriu que "tinham uma coloração negra, como se a carne tivesse sido aberta e cauterizada por um bisturi cauterizador cirúrgico... como se tivesse sido utilizado um laser". Ainda que o raio laser tenha sido inventado nos anos 60, em 67 não existia tecnologia suficiente capaz de produzir estas incisões. Além de tudo, não havia pegadas próximas ao corpo.

O caso Lady foi o primeiro de uma série de mutilações de animais no Colorado e na Pensilvânia. Nos anos 80, o mistério reiniciou-se no Colorado e outro caso ocorreu no sul no início dos anos 90. Enquanto isso aconteciam casos isolados semelhantes no Canadá, América Central, do Sul, Austrália e algumas partes da Europa, incluindo a Grã-Bretanha. Esses casos apresentam as seguintes semelhanças:

- Grande maioria com gado bovino;

- sem sinais de luta. Em solos recobertos de neve, não haviam pegadas. Provavelmente foram puxados do solo e em seguida jogados do ar;

- com freqüência, os órgão internos, olhos, orelhas, língua, intestinos, órgãos genitais e a carne das mandíbulas foram retiradas;
- são encontradas incisões profundas sem marcas de sangue e na maioria dos casos apresenta-se completa ausência de sangue;

- análises recentes demonstram que alguns cortes foram feitos por bisturi, enquanto que outros parecem ter sido feitos por um instrumento que "cozinhava" a carne, como o laser, porém sem deixar os restos carbonizados, característica do laser.

O ufólogo Timothy Good obteve um relatório secreto do FBI de 76, realizado pelo agente Gabriel Valdez. Depois de examinar uma vaca mutilada o agente descobriu marcas de 40 cm de profundidade no solo, formando um triângulo sugerindo que uma "nave aérea" havia pego a vaca e aterrissado novamente onde o animal morto foi encontrado. Debaixo das pegadas foi encontrado uma substância oleosa, a grama estava chamuscada e os níveis de radiação estavam muito mais elevados que o normal.

Interessante citar que cada onda de mutilações de gado esteve acompanhada por aparições de UFO's na região afetada.

Outro fato curioso era a presença de uma tinta fluorescente, somente visível com luz ultravioleta, na pele de alguns animais que foram encontrados em Dulce, Novo México. Em outro caso foi encontrada uma substância parecida com betume na caixa torácica de uma vaca mutilada. As análises mostraram que a substância possuía uma composição semelhante à tinta.

Em 73, Judy Doraty observou uma mutilação de animais (ocorrida em Houston). Só foi possível se lembrar por meio de hipnose. O que se segue é uma transcrição resumida:

"Estou olhando para cima... Posso ver como sobe o animal... É introduzido em uma espécie de câmara e fico com náuseas ao ver que o cortam em pedaços. Isto é feito muito depressa mas o potro não morre e seu coração não é retirado. Ele é esquartejado com instrumentos como navalha, porém empunhados de uma maneira diferente. Os tecidos, testículos e olhos são deixados planos e possuem agulhas ou sondas com tubos conectados cravados.

Há dois homens pequenos na nave. Suas mãos possuem unhas compridas e curvadas, olhos muito grandes, não piscam. não vejo boca; eles falam mas não através da boca. Me disseram que sabiam que eu estava lá e que era necessário fazer aquilo pelo bem da humanidade. Também disseram que velariam por nós."
Fonte: Fator-X - volume 1

 


Menu de Artigos da Seção Ufologia

A Base Dulce

O QUE É "ELETROMAGNETISMO ESCALAR"?

Tempo Para Estudar os Fatos

Página Principal